O Brasileiro em primeiro lugar

Prezada amiga
Prezado amigo,


No momento em que o país enfrenta os efeitos mais perversos da crise econômica, com o desemprego moendo a vida das pessoas, o presidente Lula da Silva informa que vai emprestar o dinheiro suado do trabalhador brasileiro para o Fundo Monetário Internacional, FMI. Segundo ele, “é muito chique” o Brasil emprestar 4,5 bilhões de dólares ao Fundo.

Além de errada, a decisão é inexplicável. Se temos dinheiro de sobra, nossa obrigação é usá-lo para resolver os graves problemas da população que sofre com a falta de uma educação básica de qualidade e com as dificuldades para conseguir atendimento médico. Quem precisa do SUS sabe que uma consulta médica no sistema público de saúde pode levar até seis meses.

A crise atingiu em cheio os municípios. Há prefeituras fechando as portas porque faltam recursos para cumprir as obrigações essenciais nas áreas da saúde, da educação e da limpeza pública. A redução da arrecadação dos impostos federais que são repassados aos municípios é um dos maiores impactos da crise financeira na rotina dos brasileiros.

Em vez de enxergar as dificuldades à sua volta, o presidente Lula da Silva insiste na mesma tecla: quer emprestar dinheiro brasileiro ao FMI. Para nós, democratas, este ato não faz sentido. Para nós, neste momento de crise, só faz sentido usar o dinheiro dos brasileiros aqui no Brasil. E com o objetivo de melhorar a vida de  quem mais necessita de ajuda. 


É isso, boa Páscoa e um forte abraço a todos,

 

Oposição quer explicação sobre demissão no BB

Os partidos de oposição — PSDB, DEM e PPS — afirmaram nesta quarta-feira, 8, por meio de nota, que não tem credibilidade a versão do governo sobre a demissão de Antonio Francisco Lima Neto da presidência do Banco do Brasil, “uma vez que não faz referência ao trabalho que estava sob responsabilidade do servidor”. No comunicado, as três legendas lançam suspeitas sobre a ação do banco na edição da Medida Provisória 443 (que autoriza o BB e a Caixa a adquirirem carteiras de outros bancos) e anunciam que pedirão que o Congresso convoque o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e Lima Neto para prestarem esclarecimentos. De acordo com a nota, com a MP 443 o governo “abriu a porta dos negócios sem transparência e, em decorrência, sem qualquer fiscalização nas duas instituições”. Os três partidos consideram também que “não é bom” que os bancos públicos realizem negócios sem licitação com instituições financeiras. “A desculpa do spread é ridícula. Soubemos que houve operação irregular”, disse Rodrigo Maia.

Saiba mais

 

Caiado defende mobilização de prefeitos

Em encontro realizado no auditório Petrônio Portela, no Senado, na última terça-feira, 7, o líder do Democratas na Câmara, deputado Ronaldo Caiado (GO), defendeu a mobilização dos prefeitos para reverter os impactos causados pela redução dos repasses ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Um dos motivos para esse déficit, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), é a diminuição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciada pelo governo nos últimos meses. Tal medida, originou, de acordo com a entidade, um rombo de R$ 2,1 bilhões dos repasses aos cofres municipais. O IPI faz parte dos tributos que compõe o FPM. "A situação não é só urgente como calamitosa. Só existe uma atitude de vocês, que é de se mobilizarem na hora de votarmos as emendas das medidas provisórias 457 e 459", ressaltou Caiado para uma platéia de cerca de 700 prefeitos. "O prefeito que assinar o que foi proposto na Medida Provisória 457 está destruindo o seu próprio município", acrescentou o líder. A MP 457/09 trata do parcelamento dos débitos previdenciários de contribuição social da prefeituras.

 

Agripino entrega prestação de contas do Diretório do RN

O líder do Democratas no Senado, José Agripino (RN) apresentou, nesta segunda-feira (6), à Corregedoria do Senado a prestação de contas do Diretório Regional da legenda no Rio Grande do Norte, referente às eleições municipais de 2008. Na última quinta-feira (2) - com 28 dias de antecedência - o parlamentar entregou ao Tribunal Eleitoral do RN o extrato bancário e o demonstrativo das despesas do partido com o pleito municipal do ano passado. Entre as doações recebidas para a legenda está a de R$ 300 mil da construtora Camargo Correa S/A. “Enviei uma cópia completa do documento que apresentei ao TRE para a Corregedoria do Senado para o órgão tenha elementos claros e transparentes a fim de elucidar qualquer dúvida”, frisou Agripino. Segundo o líder, antes de divulgar nomes de parlamentares e levantar falsas suspeitas de doações legais, a Polícia Federal deveria ter quebrado o sigilo bancário do Diretório dos Democratas no RN para tirar qualquer dúvida. “A PF poderia ter feito essa quebra de sigilo há muito tempo. Quem tem poder de quebrar sigilo telefônico, tem poder para quebrar sigilo bancário. Na hora em que tivermos de ter medo de fazer o que é legal, este país acabou”, frisou o parlamentar.

 

DEM debate política social

Políticas sociais para as famílias enfrentarem suas próprias prioridades. Esse foi o principal assunto tratado no encontro realizado pelo Democratas, na última sexta-feira, 3, no Centro de Convenções Raymundo Asfora. O evento foi voltado para 39 prefeitos paraibanos e secretários de Ação Social. Participaram ainda deputados estaduais, federais e o senador Efraim Morais, além do presidente nacional da legenda, o deputado Rodrigo Maia. "O evento teve um foco na gestão pública e no social. Através de iniciativas como essa, mostramos a preocupação que o Democratas tem com a boa gestão dos municípios, o bom governo, ou seja, aquele governo que traz benefícios para sua população", destacou o deputado federal Efraim Filho, um dos organizadores do encontro. Segundo ele, em todos os Estados há uma carência de políticas voltadas especificamente para o social e isso justifica a preocupação do DEM. "Queremos construir uma agenda para a família paraibana". "Discutimos uma política própria para desenvolvimento social, para a assistência social. Temos uma proposta que se chama 'agenda família', destacou um dos palestrantes, o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Ação Social, Marcelo Garcia.

 

Saiba mais

 

Mainha assume presidência do diretório do DEM no Piauí

O deputado federal José Maia Filho, o Mainha, assumiu a presidência do diretório estadual do DEM no Piauí na última sexta-feira, 3. Ele tomou posse na Assembleia Legislativa, acompanhado do presidente nacional do Democratas, Rodrigo Maia; do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, além autoridades locais como o senador Heráclito Fortes e o ex-governador Hugo Napoleão e ex-senador Jorge Bornhausen. Segundo Mainha, o grande desafio agora é reaglutinar a sigla no Piauí, que saiu prejudicada após as eleições 2006. “A função é fazer o papel na democracia que é fazer oposição no Piauí como fazemos em nível nacional. Vamos iniciar o movimento Acorda Piauí. O Estado não está crescendo, não está havendo desenvolvimento”, criticou. O presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia, elogiou a atuação do senador Heráclito Fortes e disse que é o senador piauiense o grande responsável pelo crescimento do partido no Estado. “Tenho certeza que a decisão tomada por ele para a reformulação do diretório vai dar musculatura ao partido em 2010, para que tenhamos uma boa chapa que dará sustentação ao nosso candidato a presidente”, disse Maia.

 

Arruda fala sobre Educação no Distrito Federal

Na última quarta-feira, 8, o governador do Distrito Federal José Roberto Arruda se reuniu com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, com o objetivo de minimizar as perdas na arrecadação do GDF e assim evitar a greve dos professores da rede pública. Durante o encontro Arruda pediu ao ministro que não haja redução no fundo constitucional. “Estamos tentando minimizar as perdas. Se não houvesse esse corte aliviaria as nossas contas e poderíamos conceder o aumento aos professores. Mas com a queda na arrecadação e os cortes nos repasses da União não temos folga para nenhum reajuste salarial”, ressaltou. A possível redução do fundo constitucional representaria uma perda de R$ 230 milhões nos cofres do GDF em 2009. Nos últimos anos, com 12% de inflação, os professores tiveram uma reposição salarial de 34%. Com isso, em dois anos, a categoria obteve um ganho real de 22%. Clique e assista ao video onde Arruda fala sobre a educação no DF.

 

Leitura Dinâmica

Minha casa, seu voto - Demóstenes Torres, Jornal do Dia

Nova etapa do Capitalismo? - Cesar Maia, Folha de S. Paulo

Pac, nada além da propaganda - Rodrigo Maia, Diário de Petrópolis

CPI da Petrobras, Já. - Diogo Mainardi, Veja

 

« Voltar para o índice

Para retirar seu e-mail da lista clique aqui.

Você recebeu este e-mail porque foi registrado em http://www.democratasinforma.org.br para receber o boletim informativo do DEMOCRATAS.
Se esta newsletter for bloqueada, adicione contato@democratasinforma.org.br aos seus contatos. Vejas as edições anteriores.
Envie este boletim para um amigo. Filie-se ao partido.

© 2008-2017, DEMOCRATAS. Todos os direitos reservados.
#