Oposição mostra ao país que é capaz

Prezada amiga,
Prezado amigo,


Nenhuma crise se torna definitiva se temos competência para buscar maior proximidade com nossos aliados e agregar forças para seguir em frente na luta para exercer a Oposição de forma democrática, responsável e fiscalizadora. É o que temos feito aqui no Congresso. DEM, PSDB e PPS atuam cada vez mais em aliança tanto na avaliação dos problemas, quanto nas ações de Oposição.


A fiscalização das obras do PAC nos Estados, proposta por nós, do Democratas, tem sido exemplo desta ação conjunta. Desde as primeiras visitas, feitas em Recife (PE), quando iniciamos a “Caravana da Transparência”, jornada destinada a mostrar ao país que as obras do PAC não passam de marketing de campanha presidencial antecipada,  atuamos em aliança.


Nossa aliança persiste. Nossa próxima visita da Caravana, em Aracaju, capital de Sergipe, prevista para ocorrer nesta segunda-feira, dia 11, será feita com o reforço dos parceiros do PSDB e do PPS. E em João Pessoa, capital da Paraíba, também no início da próxima semana, vamos participar de encontro político com líderes nacionais do PSDB e do PPS.


A ofensiva da Oposição é oportuna e necessária. No atual momento político, os brasileiros confrontam-se com uma situação dificílima e de enormes desafios. A crise econômica e financeira gera pessimismo e absorve energias. E a descrença que se alastra em relação à vida pública exige um novo compromisso entre eleitos e cidadãos.


É nesta hora que os líderes da oposição devem se apresentar unidos para mostrar ao país que formam o grupo mais capaz de construir um governo de oportunidades para todos. Só a Oposição é capaz de mudar o Brasil.

É isso, um forte abraço, principalmente às mães e às avós pelo seu dia,

 

Agripino: "Quem não deve não teme"

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liminar que garante ao senador José Agripino Maia (RN) o acesso ao inquérito da Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, que investigou a construtora Camargo Corrêa. A PF errou ao tentar envolver os líderes da Oposição em supostas irregularidades sem lhes permitir acesso à investigação, embora o senador Agripino tenha apresentado cópia do recibo da doação legal de R$ 300 mil feita pela Camargo Corrêa ao DEM. “Quem não deve não teme. Se formos nos envergonhar do que é legal, este país acabou”, comentou Agripino.  Para o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), a operação teve viés político. “Esta decisão do STF é correta, o DEM quer acesso a todos os documentos que tem relação com o nosso partido”, disse. “Todas as doações feitas ao DEM pela empreiteira são legais e foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”, reafirmou.

 

DEM defende destituição de relator

A deputada Solange Amaral (RJ), representante do Democratas no Conselho de Ética, está solicitando, em nome da bancada do seu partido, a destituição imediata do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) da relatoria do processo de quebra de decoro parlamentar movido contra o deputado Edmar Moreira (Sem partido-MG). Na avaliação de Solange Amaral, que expressa o pensamento da maioria do partido, o relator deve ser substituído por estar impedido de relatar um processo em que, antecipadamente, afirmou publicamente que vai absolver o acusado.

 

Colombo: líder da Minoria no Senado

Eleito por unanimidade para o exercício da liderança da minoria do Senado pelos próximos 12 meses, o senador Raimundo Colombo pretende centrar sua atuação no combate à corrupção e às injustiças sociais. A partir de agora, em nome das bancadas do DEM e do PSDB, Colombo passará a reagir às manobras governistas.  Raimundo se sente honrado por assumir a liderança da oposição, que exigirá dele muito trabalho: "Não deixa de ser um novo desafio, mas estou pronto para cumprir mais esta responsabilidade", disse o novo líder da minoria.

 

Caiado protocola representação contra ministros

O líder do Democratas na Câmara, deputado Ronaldo Caiado (GO), protocolou representação junto à Procuradoria-Geral da República contra os ministros do Esporte, Orlando Silva, e do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, por crime de responsabilidade. Caiado solicitou a Guilherme Cassel informações sobre entidades suspeitas de repasse ilegal de recursos oriundos da União ao MST. O líder também cobra explicações sobre os valores e os motivos dos repasses da Pasta comandada por Orlando Silva à União Nacional dos Estudantes (UNE). Em nenhum dos casos, o prazo de 30 dias foi respeitado e nenhuma resposta foi encaminhada à Câmara dos Deputados. "Além de crime por responsabilidade, fere o Código Penal, em seu artigo 319, que prevê detenção de três meses a um ano e multa", justificou Caiado. Cassel e Silva podem ainda se tornar inelegíveis. O líder do Democratas disse que agora cabe ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, analisar a representação e formular denúncia contra os ministros.
 

 

Mainha: ação imediata para situação de calamidade no Piauí

O deputado Mainha (PI) defendeu a edição de uma medida provisória para a liberação de recursos para o Estado do Piauí, atingido por chuvas torrenciais nos últimos dias. De acordo com as autoridades locais, pelo menos 30 mil pessoas estão desabrigadas em cerca de 30 municípios da região. “É preciso uma ação imediata. É preciso que o governo federal edite uma medida provisória para atender ao estado do Piauí e que não haja demora como ocorreu em outras calamidades ocorridas na região”, afirmou Mainha. Para o deputado, o atual momento de infortúnio pelo qual passa o estado é uma realidade corriqueira para milhares de piauienses, seja em tempos de chuva ou de seca. “O governo do Piauí deve ter uma política preventiva para evitar as calamidades públicas que são cotidianas na região, principalmente dentro da questão da falta de água”, disse. Segundo o deputado, um ato de moção foi encaminhado pelo Democratas para que o governo tome as providencias necessárias para a criação da MP.

 

Saiba mais

 

DEM, PPS E PSDB em defesa do poupador

O país vive uma crise econômica e a Oposição unida está mais forte para defender o crédito, a renda e o emprego dos brasileiros. É o que mostra nota conjunta divulgada em nome das fundações dos três partidos sobre a decisão do governo de mudar as regras da caderneta de poupança. “A necessária diminuição da taxa de juros não pode ser feita às custas do rendimento da caderneta de poupança. O governo Lula tem outros instrumentos fiscais e financeiros para corrigir a política de juros. A atual estrutura de remuneração da caderneta de poupança – TR mais 6% de juros/ano, com isenção do Imposto de Renda – deve ser mantida para todos os depositantes”, diz trecho da nota. Clique aqui e leia a íntegra.

 

Leitura Dinâmica

Remédio da oposição, veneno do governo - Rodrigo Maia, Folha de S. Paulo

Crise de valores - Cesar Maia, O Globo

É preciso socorrer os municípios - Marco Maciel, Folha de Pernambuco

Gato por lebre dispendioso - Demóstenes Torres, Blog do Noblat

« Voltar para o índice

Para retirar seu e-mail da lista clique aqui.

Você recebeu este e-mail porque foi registrado em http://www.democratasinforma.org.br para receber o boletim informativo do DEMOCRATAS.
Se esta newsletter for bloqueada, adicione contato@democratasinforma.org.br aos seus contatos. Vejas as edições anteriores.
Envie este boletim para um amigo. Filie-se ao partido.

© 2008-2017, DEMOCRATAS. Todos os direitos reservados.
#