Construindo a vitória

Prezado amigo e amiga militante,

 

Ando viajando pelo país.

 

Quero fortalecer o nosso Partido para a eleição do ano que vem. Acompanho os mais importantes líderes regionais, empenhados em trazer novos filiados.

 

Nós estamos pedindo àqueles que têm simpatia com nossas idéias que façam sua filiação e participem do processo eleitoral. Busco também incentivar alianças regionais capazes de renovar esperanças e tornar a oposição vitoriosa.

 

Estive em Rio Branco, no Acre, onde participei de uma cerimônia de assinatura da ficha de filiação dos novos militantes. Abonei a ficha do Moacir Volpato, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, com a presença do senador Raimundo Colombo.

 

Fui a Cascavel, no Paraná, abonar dezenas de fichas da nossa nova militância. Lá, reafirmamos apoio a pré-candidatura do deputado Abelardo Lupion ao Senado.

 

Tenho certeza que desse encontro nosso partido saiu fortalecido para organizar nossa aliança para a eleição do governo do Estado.

 

É assim que o Democratas vai construindo a vitória nas eleições do ano que vem.

 

Um forte abraço,

 

DEM é contra proposta de taxação da poupança

O presidente do Democratas, deputado Rodrigo Maia (RJ), declarou que o partido é contra qualquer taxação na poupança. Na segunda-feira, os partidos de oposição na Câmara e no Senado DEM, PSDB e PPS se reúnem para analisar estratégias com o objetivo de derrubar o projeto de lei em análise pelo governo de taxação dos rendimentos da caderneta de poupança. Nessa semana, o governo anunciou que vai propor que o rendimento dos valores que ultrapassarem R$ 50 mil sejam taxados em 22,5%. Rodrigo Maia disse que, ao anunciar a criação de Imposto Renda (IR) para cadernetas de poupança acima de R$ 50 mil, o governo está sinalizando que amanhã vai taxar valores menores. O DEM, segundo ele, por princípio é contra a criação de qualquer imposto. "Somos radicalmente contra qualquer criação de impostos. Hoje o governo sinaliza você que é R$ 50 mil, mas amanhã poderá ser R$ 10 mil. Criação de imposto é ruim por definição", declarou.

 

Agripino exige liberação de recursos para municípios

O Democratas vai obstruir a pauta de votações do Senado na semana que vem caso o governo federal não libere, até o final desta semana, a segunda compensação prometida às prefeituras brasileiras devido à queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O aviso foi do líder dos Democratas José Agripino (RN), que vai reunir sua bancada na próxima segunda para propor a obstrução. "Vou esperar até o final desta semana. Se não for editada uma medida provisória e liberado o outro R$ 1 bilhão, vamos bloquear a pauta porque a conta da crise está sendo paga fundamentalmente pelos municípios, que não podem mais esperar", afirmou. Dos R$ 2 bilhões prometidos, o Executivo liberou somente R$ 962,55 milhões. Em visita no interior do Rio Grande do Norte, no final de semana, o senador ouviu da população que 44 prefeituras do RN vão fechar as portas por falta de recursos. "Vão funcionar apenas a educação e a saúde, e eles não sabem dizer por quanto tempo", alertou.

Saiba mais

 

Oposição protocola requerimento para criação de CPI do MST

O líder do Democratas Ronaldo Caiado, o deputado Onyx Lorenzoni e a senadora Kátia Abreu deram entrada nesta quarta-feira (16) no requerimento que pede a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga irregularidades no Movimento dos Sem Terra (MST). O colegiado deve investigar a origem e o destino dos recursos que abastecem o caixa de quatro organizações não governamentais. Onyx Lorenzoni, autor do requerimento que pede a CPI, disse que as suspeitas de irregularidades nos financiamentos públicos ao MST começaram há três anos, com a CPI da Terra. "Apesar de vários processos terem se estabelecido com os questionamentos dessa CPI, o governo federal continuou financiando o MST através de instituições de fachada", disse. "O dia em que o MST tiver CGC e personalidade jurídica, ele poderá ser respeitado. Enquanto continuar na sombra e descaminho da lei, é uma instituição bandida", concluiu Lorenzoni. 

 

Colombo questiona pressa para regulamentação do pré-sal

O senador Raimundo Colombo declarou que é preciso tempo para discutir o modelo de regulamentação para a exploração do petróleo do pré-sal. Para ele, a pressa do governo, que estabeleceu um prazo de 90 dias para o Congresso Nacional votar as propostas, tem objetivo eleitoral e não atende aos interesses nacionais. "Pelo que se sabe até o momento, em menos de dez anos não haverá exploração do petróleo pré-sal. Não podemos tratar de forma irresponsável como o governo quer, como se fosse possível em 90 dias debatermos, votarmos e criarmos um modelo. Então por que essa pressa?", questionou. O senador assinalou que foi a legislação vigente há 12 anos que permitiu ao Brasil tornar-se auto-suficiente em petróleo e transformar a Petrobras em uma grande empresa, embora o preço dos combustíveis não tenha diminuído. Ele observou que a própria descoberta do pré-sal é consequência desse modelo de regulamentação, pois alinha os interesses do país e das concessionárias. Colombo disse ainda que os bilhões de reais gerados pelo pré-sal precisam ter sua destinação definida, bem como a forma da sociedade se beneficiar.

 

DEM realiza encontro em Natal para fortalecer municípios

Lideranças nacionais do Democratas desembarcam hoje no Rio Grande do Norte para o I Seminário de Gestão Municipal - Novas Idéias para um Futuro de Excelência. A proposta do evento, destinado a administradores públicos do RN é, por meio do relato de experiências bem sucedidas, debater estratégias viáveis que estimulem o aperfeiçoamento das gestões municipais e a promoção de melhorias diretas na qualidade de vida do cidadão. Estarão presentes o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia, os líderes do DEM no Senado e Câmara, José Agripino e Ronaldo Caiado, a senadora Rosalba Ciarlini, entre outros parlamentares e lideranças da região. O seminário acontece hoje, a partir das 14 horas, em Natal. 

 

 

Leitura Dinâmica

A escolha do vice - Cesar Maia, Folha de S. Paulo

O Bolsa Família condicionado à profissionalização - Deputado Marcos Montes

Por um orçamento impositivo - Ronaldo Caiado, O Popular

« Voltar para o índice

Para retirar seu e-mail da lista clique aqui.

Você recebeu este e-mail porque foi registrado em http://www.democratasinforma.org.br para receber o boletim informativo do DEMOCRATAS.
Se esta newsletter for bloqueada, adicione contato@democratasinforma.org.br aos seus contatos. Vejas as edições anteriores.
Envie este boletim para um amigo. Filie-se ao partido.

© 2008-2017, DEMOCRATAS. Todos os direitos reservados.
#