Desfio da oposição é mostrar a verdade

Prezado amigo filiado,
Prezada amiga filiada,


Fico meio espantado quando ouço gente de boa fé justificando as incoerências do governo com a seguinte frase: "ainda bem que Lula e o PT mudaram." Ainda bem para quem? Certamente não estão incluídos aí os 8 milhões de aposentados e pensionistas que foram prejudicados pelo governo na sessão desta quarta-feira, 4, da Câmara.

Ao verificar que os deputados poderiam aprovar o projeto que estende a todas as aposentadorias e pensões o mesmo índice de correção dos benefícios no valor de um salário mínimo, o governo abriu o balcão de negócios, impediu a votação e chegou ao cúmulo de excluir a proposta da pauta oficial da Câmara. Agora, não há previsão de nova data para votação do reajuste.

A indignação dos aposentados e pensionistas com o governo é plenamente justificável. Não podemos esquecer que, ao longo dos últimos vinte anos, Lula e o PT barraram qualquer discussão séria a respeito da Previdência argumentando, de forma mentirosa, que sequer havia déficit no sistema. Lula e o PT fecharam, inclusive, acordo prévio com os eleitores que implicava reajustes e correções nas aposentadorias e pensões.

Como ficam agora aqueles que votaram em Lula acreditando, sinceramente, que seus rendimentos não seriam deixados à míngua? Será que é correto um presidente descumprir sua parte no acordo com os eleitores? Eu acho que não. Acho também que a frase "ainda bem que Lula e o PT mudaram" não justifica coisa alguma porque a verdade dos fatos é que milhões de eleitores foram manipulados pelo atual presidente e pelo seu partido, o PT.

Temos de refletir sobre o que aconteceu com os aposentados e pensionistas porque milhões de brasileiros que ainda dão valor às falsas promessas do PT e do presidente Lula também poderão ser enganados nas próximas eleições. Nosso desafio, na Oposição, é lutar para impedir que isto aconteça. Em todos os dias e em todos os momentos.

É isso, um forte abraço e até a semana que vem,

 

Sciarra defende prazo maior para discussão do pré-sal

A comissão especial que analisa o projeto de capitalização da Petrobras para exploração de petróleo e gás natural na camada pré-sal (PL 5941/09) decidiu adiar para a próxima terça-feira (10) a votação do parecer do relator. Para o deputado Eduardo Sciarra (PR), a decisão de adiar a votação foi importante. "O governo levou 20 meses tratando dessa matéria e nós, parlamentares, temos um curto espaço de tempo. O Democratas está pronto para debater, mas seria importante discutir o projeto na semana que vem para nivelar a bancada pois não conseguimos chegar a uma posição clara em relação a essa questão e ainda não há um consenso", afirmou Sciarra. O projeto em discussão reforça o caixa da Petrobras com títulos públicos e cede à estatal, sem licitação, áreas contíguas aos blocos operados pela empresa. Em seu parecer, apresentado na semana passada, o relator proíbe a subscrição de novas cotas da Petrobras por meio de saques das contas do FGTS.

 

Onyx: Governo dá as costas aos aposentados

Após uma manobra do governo, o Projeto de Lei (PL) 1/07, que vincula aumento de aposentadorias ao salário mínimo foi adiado. O PL seria analisado após a Medida Provisória (MP) 466/09, que, na prática, aumenta a conta de luz dos brasileiros. O vice-líder do Democratas, Onyx Lorenzoni (RS), lembrou que houve uma solicitação pelo PT, partido do relator da MP, para que houvesse a retirada de pauta do projeto, na sessão de terça-feira, 3. Regimentalmente a MP tem prioridade de análise na Câmara. A percepção de adiamento da votação provocou um clima bastante tenso no Plenário, quando os mais de 500 aposentados que lotaram as galerias, deram as costas aos deputados e gritaram: "seu deputado, preste atenção, ano que vem tem eleição". O deputado, indignado com a protelação da votação, falou: "Não há pai, filho, filha, neto, neta de pessoa que viva de aposentadoria no Brasil que não conheça a dura realidade do processo maligno, que a bem da verdade começou no Governo anterior e se manteve no Governo Lula, que é a jogada de ir gradualmente tomando o dinheiro do aposentado. Isso não é correto, ético, moral, justo".

 

Aprovados em concurso podem ter garantia de nomeação

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou nesta semana projeto que obriga a publicação, nos editais de concursos, de cronograma para a convocação dos aprovados. Emenda do relator da proposta, senador Adelmir Santana (DEM-DF), estabelece que os candidatos aprovados em concurso público, no limite de vagas disponibilizadas no edital, têm direito à nomeação no período de validade do concurso, desde que existam cargos suficientes, sendo respeitadas a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a lei orçamentária de cada ano. Para Adelmir, é mais do que oportuno que se dê um freio à imensa discricionariedade conferida à administração nessa matéria, no que vê um "viés autoritário". O relator observa que as jurisprudências recentes, tanto do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto do Superior Tribunal de Justiça (STJ), também caminham no sentido de reconhecer que a aprovação em concurso público gera direito à nomeação e à posse.

 

Balanço geral do que rolou no Encontro da Juventude

No último fim de semana, durante três dias, nossos jovens democratas, quase 800 de todos os cantos do país, estiveram reunidos em Blumenau para o II Encontro Nacional da Juventude. Foram palestras e debates em torno de temas de real interesse: internet, ativismo político, discurso de oposição, comunicação, movimento estudantil. Sem espaço para chavões. O encontro contou com a presença das principais lideranças do partido: Rodrigo Maia (presidente do DEM), Efraim Filho, ACM Neto, Ronaldo Caiado, Paulo Bornhausen, Guilherme Campos, Abelardo Lupion, além do senador Raimundo Colombo e o presidente de honra da sigla, Jorge Bornhausen. A presença dos palestrantes foi um sucesso total: Marcelo Tas, por exemplo, reforçou a disposição para ouvir críticas à forma tradicional de se fazer política. E apontou caminhos para a melhor interação na internet, principalmente no twitter. Outros nos posicionaram sobre a realidade do país e da política de forma absoluta independente. Entre eles: Mario Rosa, Marcelo Vitorino (Pergunte ao Urso), Antonio Lavareda, Amaury Souza, Flávio Testa, Telma Venturelli, Marcelo Puppi, Carla Sehn e Rodrigo Teixeira. Confira os videos e tudo que rolou no site da juventude.

Saiba mais

 

Leitura Dinâmica

Qual a idade mais sofrida? - Rodrigo Maia, Diário de Petrópolis

Narcovarejo - Cesar Maia, Folha de S. Paulo

 

« Voltar para o índice

Para retirar seu e-mail da lista clique aqui.

Você recebeu este e-mail porque foi registrado em http://www.democratasinforma.org.br para receber o boletim informativo do DEMOCRATAS.
Se esta newsletter for bloqueada, adicione contato@democratasinforma.org.br aos seus contatos. Vejas as edições anteriores.
Envie este boletim para um amigo. Filie-se ao partido.

© 2008-2017, DEMOCRATAS. Todos os direitos reservados.
#