DEM contesta refúgio político à ex-terrorista

Segundo o autor do documento, deputado Paulo Bornhausen (SC), entidades ligadas à agroindústria no seu estado temem perder contratos com italianos em represália à decisão do governo.

"Essas entidades já se manifestaram em jornais de Santa Catarina. Uma missão da Itália vem ao estado na última viagem antes da homologação para a venda de produtos suínos, o que daria ao estado condições de exportar neste momento de crise. Mas já há manifestações não-oficiais de que essa visita pode ser cancelada", afirma o deputado.

Para Bornhausen, esta seria "a gota d"água" de um processo por uma manifestação que considera errada do governo. "Sabíamos que essa discussão não ficaria no mundo diplomático, que chegaria ao mundo do emprego. [O refúgio político] foi uma medida tomada ao arrepio da lei, atropelando o Supremo, o bom senso."

Além do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a moção de repúdio será endereçada ao embaixador italiano no Brasil e à União Européia. "É preciso que o mundo saiba que nem todo mundo no Brasil concorda com essa decisão errada que o governo tomou", diz o deputado.

Voltar

Para retirar seu e-mail da lista clique aqui.

Você recebeu este e-mail porque foi registrado em http://www.democratasinforma.org.br para receber o boletim informativo do DEMOCRATAS.
Se esta newsletter for bloqueada, adicione contato@democratasinforma.org.br aos seus contatos. Vejas as edições anteriores.
Envie este boletim para um amigo. Filie-se ao partido.

© 2008-2018, DEMOCRATAS. Todos os direitos reservados.
#